fbpx
Buscar
  • Academias
  • Artesanato
  • Assistência técnica de celulares
  • Assistência técnica de computadores
  • Autônomo
  • Açougue/Casa de Carne
  • Bar
  • Barbearia
  • Bazar
  • Beleza
  • Boates
  • Camelô
  • Canal do YouTube
  • Celulares
  • Churrascaria
  • Cinema
  • Clínica
  • Coaching
  • Comercio de Bebidas
  • Compras
  • Concessionária
  • Confeitaria
  • Construção
  • Creche
  • Designer
  • Escola
  • Escola de Artes
  • Escola de Dança
  • Escola de Música
  • Escola de pole dance
  • Escola de teatro
  • Farmácia
  • Fast Food
  • Feira
  • Fotografia e filmagem
  • Galerias
  • Guia turístico Passeio e lazer
  • Hospital
  • Hoteis
  • Imóveis
  • Influencer Digital
  • Informática
  • Jurídico e Contábil
  • Locais
  • Loja
  • Lojas no Brasil
  • Lojas no Paraguay
  • Manicure
  • Massagem
  • Mecânica
  • Mercado
  • Moda
  • Móveis
  • Oficina
  • Onde se divertir
  • Panificadora
  • Pastelaria
  • Pet Shop
  • Pinturas e artes
  • Prestadores de serviços do lar
  • Programa de Entrevistas
  • Programas de TV
  • Projetos
  • Restaurantes
  • Revendedores e representantes
  • Roupas e acessórios
  • Salão de Beleza
  • Saúde
  • Saúde e Emergência
  • Serviços
  • Shopping
  • Sorveteria
  • Supermercado
  • Tecnologia
  • Tendas
  • Turismo
em

China libera importação de carne bovina do Brasil certificada antes do embargo

cf c sQNmy

Deixe um comentário

Por outro lado, suspensão das exportações continua e só serão aceitas as proteínas que foram certificadas antes do dia 4 de setembro. Autoridades chinesas liberaram a importação de lotes de carne bovina que foram certificados antes do embargo do dia 4 de setembro,
Mary Winchester/Unsplash
As autoridades chinesas liberaram a importação de lotes de carne bovina que foram certificados antes do embargo do dia 4 de setembro, informou nesta terça-feira (23) a Administração Geral de Alfândegas da China (GACC, na sigla em inglês).
Por outro lado, a suspensão das exportações do Brasil ao país asiático continua.
O Brasil suspendeu as exportações de carne bovina para a China em 4 de setembro após detectar dois casos atípicos de doença da vaca louca, mas a carne que já estava nos portos continuou sendo exportada, com a maior parte não conseguindo passar pela alfândega na chegada à China.
Os casos foram considerados “atípicos” por serem de um tipo espontâneo, e não por transmissão no rebanho.
De acordo com a Organização Internacional de Saúde Animal (OIE, na sigla em inglês), casos “atípicos” não oferecem riscos à saúde humana e animal, e são em geral detectados em bovinos mais velhos.
O Brasil é o principal fornecedor de carne bovina da China, atendendo a cerca de 40% de suas importações, e os compradores esperavam inicialmente que o comércio fosse retomado em algumas semanas.
Desde que os casos em bovinos foram anunciados, o Brasil também notificou dois casos de distúrbio neurodegenerativo em pessoas, embora autoridades tenham dito que eles não estavam relacionados ao consumo de carne bovina.

Generated by Feedzy